MINISTÉRIO DA SAÚDE CONFIRMA SEGUNDO CASO DE REINFECÇÃO POR COVID-19 NO BRASIL

Caso é de uma paciente de 41 anos, residente de Fernandópolis (SP)

O Ministério da Saúde confirmou o segundo caso de reinfecção por Covid-19 no Brasil. A pasta foi notificada nesta quinta-feira (17) pela equipe do Instituto Adolfo Lutz (IAL), em São Paulo. O caso é de uma paciente de 41 anos de idade, residente no município de Fernandópolis, no estado de São Paulo. A paciente teve o primeiro resultado da doença no mês de junho e se curou. Em novembro, teve novo resultado positivo para o vírus SARS-CoV-2, 145 dias depois do primeiro episódio.

Os dois casos confirmados de reinfecção da Covid-19 foram investigados conforme os critérios estabelecidos pela Nota Técnica Nº 2/2020-CGPNI/DEIDT/SVS/MS, ou seja, dois resultados positivos de RT-PCR em tempo real para o vírus SARS-CoV-2, com intervalo igual ou superior a 90 dias entre os dois episódios de infecção.

Além do Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, o Ministério da Saúde conta com mais dois laboratórios de referência para vírus respiratórios no Brasil – Instituto Evandro Chagas, no Pará, e a Fiocruz, no Rio de Janeiro. Todos atuam nas investigações de casos suspeitos de reinfecção, conforme demanda da vigilância epidemiológica e informam as confirmações ao Ministério da Saúde, seguindo fluxos estabelecidos.

O Ministério da Saúde alerta que os casos reforçam a necessidade da adoção do uso contínuo de máscaras, higienização constantes das mãos e o uso de álcool em gel. O Governo Federal está buscando o mais rápido possível a vacina confiável, segura e aprovada pela Anvisa, para que todos os brasileiros que desejarem possam ser imunizados.

PRIMEIRO CASO

Apenas um caso de reinfecção havia sido confirmado no Brasil. Foi o de uma profissional da área da saúde, 37 anos, que reside em Natal/RN. Ela teve a doença em junho, se curou, e teve resultado positivo novamente em outubro – 116 dias depois do primeiro diagnóstico. As análises realizadas permitem confirmar a reinfecção pelo vírus SARS-CoV-2, após sequenciamento do genoma completo viral que identificou duas linhagens distintas. 

Ministério da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *